Barney Stinson, de “How I Met Your Mother“, pode ser misógino, ligeiramente psicótico ou extremamente irritante em ocasiões, mas ele também é o autor das melhores teorias sobre relacionamentos que uma pessoa poderia levar para a vida e um dos personagens mais engraçados da televisão (apesar de as últimas temporadas de “HIMYM” não terem sido das melhores).

Ainda assim, algumas teorias sobre relacionamentos que apareciam nas primeiras temporadas da série eram às vezes engraçadissímas com seu machismo absurdo e às vezes brilhantes a ponto de deixar livros de auto-ajuda no chinelo. Confiram a nossa lista com as melhores, se vocês acham que não é verdade:

5) The Freeway Theory (a teoria da estrada)

Ok, essa teoria vai um pouco na vertente daquele tipo de piada de “haha homens odeiam compromisso e o casamento é o inferno”, mas não deixa de ser criativa. Barney aparece com essa no episódio 12 da segunda temporada, dizendo que relacionamentos, da mesma forma que estradas têm desvios e saídas definidas a cada tantos quilômetros, têm janelas de tempo em que você pode pular fora.

Nas palavras do mestre, “estradas têm saídas, assim como relacionamentos. A primeira, e favorita, é depois de seis horas; vocês se conhecem, conversam, fazem sexo, você sai fora enquanto ela está no banho. As próximas saídas são; depois de quatro dias, três semanas, 7 meses, um ano e meio, 18 anos e a última saída é a morte, o que, se você estiver namorando a mesma mulher a vida inteira é tipo ‘já estamos chegando?’”.

4) Hot/Craziness Scale (escala da insanidade/beleza)

Pode ser uma teoria um tanto quanto politicamente incorreta e em “HIMYM”, Barney obviamente a aplicava a mulheres, mas diríamos que vale para os dois gêneros.

Aqui, a ideia era que a quantidade de loucura que um homem estaria disposto a aguentar de uma mulher é diretamente proporcional ao quanto ela é bonita (era algo tão oficial que tinha até infográfico). Na versão masculina hipotética dessa teoria, diríamos que o nível de babaquice que uma mulher aguenta de um homem dependeria do quanto ele é atraente. Se você for pensar em primeiros encontros e não relacionamentos de fato em que você já está de verdade com a pessoa, até que tem certa lógica.

3) Mermaid Theory (teoria da sereia)

Como toda teoria nessa lista, na série ela aparece inevitavelmente aplicada a mulheres, mas achamos ela tão boa, que funciona até com amigos.

Explicando do começo, no episódio 11 da sexta temporada, Barney subverte o mito das sereias para explicar para Marshall como um homem se sente atraído por qualquer mulher depois de muito tempo de convivência. Dizemos que isso funciona com amigos porque muita gente já deve ter tido um amigo que, no começo, não achavam muito bonito e, com o tempo, foi ficando… não atraente, mas com uma aparência legal.

A lenda investada por Barney vale a pena reproduzir na íntegra: “marinheiros presos no mar ficavam desesperados por companhia feminina. Era tão ruim que eventualmente os peixes-boi na água eventualmente pareciam mulheres lindas: sereias. Então, qualquer mulher, não importa o quão repulsiva vocâ a considere, tem um Relógio Sereia, o tempo que demora até você perceber que quer pegar ela”.

2) Platinum Rule (a regra de platina)

Como o nome já diz, essa não é bem uma teoria, mas é uma regra do “código dos bros” de Barney. Aparece pela primeira vez no episódio 11 da terceira temporada e segunda ela, uma pessoa não deve namorar alguém com quem trabalha ou que veja com frequência.

O engraçado mesmo, é o jeito como a coisa é colocada: segundo Barney, a Regra de Ouro seria “Amai o próximo” e a de Platina seria “Nunca, nunca, nunca, nunca ame o próximo”. Barney embasa esta teoria em três relacionamentos falhos que apareceram na série: quando Robin saiu com seu co-âncora no telejornal, quando Barney tentou sair com Wendy, a garçonete do McLaren’s e quando Marshall e Lilly tentaram fazer amizade com seus vizinhos.

Os estágios da quebra da regra também acertam na mosca:

- Atração
- Barganha (quando você tenta argumentar que dessa vez é diferente e você não vai se ferrar por quebrar a regra)
- Submissão (quando você quebra a regra)
- Vantagens (quando você acha que quebrar a regra foi boa ideia)
- Ponto de Virada (quando você percebe que estava errado)
- Purgatório (quando você desiste e tenta evitar a pessoa para evitar o…
- Confronto (quando você toma coragem – ou é obrigada – a conversar com a pessoa e terminar)
- Consequências
- Co-existência (um estágio adicionado por Ted, que mostra que a coisa – depois de muito sofrimento – pode ter um final pacífico)

1) The Cheerleader Effect (o efeito cheerleader)

Essa ganha o topo da lista por conta da imagem hilária que é Marshall vestido de mulher. Explicando: no sétimo episódio da quarta temporada, Barney conta essa teoria em que existem mulheres que, da mesma forma que cheerleaders, parecem superbonitas, mas só em grupo. Se você analisar cada uma individualmente, elas são feias. Como prova disso, Barney convida seus amigos a olhar individualmente cada mulher em um grupo no bar, e uma delas, claro, é igualzinha ao Marshall de peruca.

Infelizmente, só achamos este vídeo em péssima qualidade e em italiano. Mas assistam pelo Marshall de vestido: