O segundo programa do “The Voice Brasil” não trouxe nada de muito diferente do primeiro. Os técnicos entraram no palco dividindo os vocais da música “Exttravasa” (com dois “T”s mesmo) e foram para suas respectivas cadeiras.

As audições foram muito lucrativas para Carlinhos Brown, cujo time está quase completo, e Claudia Leitte, que afastou a urucubaca do primeiro dia e conseguiu várias vozes para seu grupo.

Quem ficou quietinho foi Daniel, que parece estar um pouco perdido no programa. Quando um candidato começou a cantar música sertaneja, todos os outros viraram a cabeça para Daniel na vã esperança de vê-lo escolhendo o candidato. Questionado, o cantor afirmou que procura algo novo no programa. Nada contra, mas adoraria perguntar por que Daniel aceitou Paulo Eduardo, um cantor sertanejo idêntico a todos os outros nas paradas de sucesso.

Entre alguns cantores medianos que foram selecionados e alguns cantores ótimos que foram desprezados, uma situação chamou bastante minha atenção. Quando Thaís Moreira subiu ao palco e começou a cantar “Evidências”, todos se surpreenderam com o quanto a voz da brasiliense é parecida com a de Ivete Sangalo. A cara de Claudia Leitte no momento foi impagável, e a cantora baiana assumiu que achou muito semelhante àquela que todos consideram como sua rival.

Faltam só mais dois programas de audições às cegas, e os times estão quase completos. A competição vai ser dura nos próximos episódios de “The Voice Brasil”.