A semana dedicada ao rock está chegando, e depois daquele Top 10 de Rock Progressivo (parte 1 e parte 2), trago um Top de Discos dos anos ‘90. Sorte é que o YouTube disponibiliza o álbum inteiro para ouvir de uma vez (e posso aproveitar para ficar ouvindo o Black Album como parte do meu trabalho, além de não ter que escolher uma faixa só para dizer qual disco era!)

Hoje, publico do décimo ao sexto lugar, e amanhã os cinco primeiros já estarão disponíveis!

Os discos foram selecionados pelos leitores da Rolling Stone, no ano passado. Vamos a eles:


10º: Guns N’ Roses – “Use Your Illusion 1 & 2″

Ambos os álbuns foram lançados no dia 17 de setembro de 91. Para promove-los a banda caiu na estrada com a Use Your Illusion Tour, que foi de 20 de janeiro de 91 a 17 julho de 93, uma das mais demoradas turnês de todos os tempos, somando 192 shows em 27 países. O motivo do sucesso são as músicas dos dois discos, resumidamente, as responsáveis pela fama mundial do Guns N’ Roses. Por muitos “Use Your Illusion” é considerado como um álbum duplo.


9º: Smashing Pumpkins – “Mellon Collie & The Infinite Sadness”

Terceiro trablho de estúdio lançado pelo Smashing Pumpkins, “Mellon Collie & The Infinite Sadness” chegou às lojas em 24 de outubro de 95 em duas versões: CD duplo e LP triplo. Desde então foi nove vezes disco de platina, na lista dos 200 Álbuns Definitivos do Rock and Roll Hall of Fame. Dividido em dois discos: ”Dawn To Dusk” e “Twilight To Starlight”, o trabalho contou com quatro singles oficiais - ”Bullet with Butterfly Wings”, “1979″, “Zero”, “Tonight, Tonight” e “Thirty-Three” – e ”Muzzle”  que não foi lançado oficialmente, mas mesmo assim conseguiu boas marcas na Modern Rock Tracks e  Mainstream Rock Tracks.  O trabalho recebeu sete indicações  ao Grammy de 97, mas levou somente um prêmio para casa: Best Hard Rock Performance com Vocal por “Bullet with Butterfly Wings”.

É esperado para este ano que o trabalho ganhe uma nova edição, contando com 75 faixas inéditas registradas durante as gravações do disco em uma caixa de luxo contendo seis discos.


8º: Jeff Buckley – “Grace”

O primeiro disco oficial e completo de Jeff Buckley, saiu em 23 de agosto de 94 e teve vendas abaixo do esperado pela gravadora. Apesar disto foi muito aclamado no meio da arte e críticos e com o passar dos anos vem conquistando muita gente, tendo vendido mais de 2 milhões de cópias no mundo todo. Apos 13 anos da morte de Buckley, “Grace” voltou às paradas australianas, hoje sendo seis vezes álbum de platina no país. Em 2004 o trabalho foi relançado em formato de luxo, com CD duplo mais DVD. Músicos de bandas como Muse, Radiohead e Coldplay (entre outros) são fãs declarados de Buckley o disco ainda é considerado um dos melhores discos da época. Lembrando que em breve a vida de Buckley deverá chegar aos cinemas.


7º: Metallica – “Metallica (Black Album)”

Quinto disco do Metallica, primeiro homônimo, chegou às prateleiras em 12 de agosto de 91. Com singles como “Enter Sandman”, “The Unforgiven”, “Nothing Else Matters”, “Wherever I May Roam” e “Sad But True” se tornou o  primeiro disco da banda a ficar no topo das paradas, tendo sido número um em 10 países e vendendo mais de 25 milhões de cópias no mundo inteiro, chegando a marca de 15 vezes disco de platina. Na lista dos 200 Álbuns Definitivos do Rock and Roll Hall of Fame, foi prometido ser tocado na integra durante a European Black Album Tour este ano pela banda.


6º: Smashing Pumpkins – “Siamese Dream”

Olha só eles aqui de novo! Esse sexto lugar foi o resultado de 16 horas de gravação por dia, quase 20 anos depois do lançamento do disco. Situação da banda: Jimmy Chamberlim viciado, Billy Corgan depressivo, James Iha e D’arcy haviam rompido um relacionamento. Depois de muitas sessões de terapia (algumas filmadas como material extra de “Vieuphoria”), nasceu “Siamese Dream”, segundo trabalho da banda. O álbum foi lançado em 27 de julho de 93 e estreou em décimo lugar na parada da Billboard. São mais de 6 milhões de cópias vendidas pelo mundo todo que tornaram o SP um dos conjuntos mais influentes da década. O disco foi responsável pelas suas primeiras indicações ao Grammy, concorrendo em 94 ao prêmio de Melhor Disco de Música Alternativa e Melhor Performance Hard Rock com Vocal, mas infelizmente perdeu em ambas categorias.

Não deixe de acompanhar os primeiros lugares da lista amanhã; tem Oasis, Pearl Jam e Nirvana!